Fórmula de Jogos ::: Desenvolvimento de Jogos - 2015 / 2016 / 2017 / 2018

6 - ÁUDIO - O uso do áudio em Jogos Digitais

November 15, 2016

 
Hoje nos vamos aprender um pouco mais sobre a criação de músicas, trilhas sonoras e efeitos utilizados na produção de jogos digitais. 

 

Mas para isso, vamos falar um pouco sobre a era dos video-games de 8 e 16 bits, e entender que eles tinham diversas limitações em questão de áudio e efeitos sonoros.  

 

Para iniciar, falaremos um pouco sobre os consoles antigos, mas para isso precisamos entender a limitação técnica desses sistemas e de como os programadores utilizavam sua criatividade para criar sons que parecessem com músicas e trilhas sonoras. 

 

Vamos voltar um pouquinho na história, justamente na época do lançamento da primeira geração de  

videogames como o Odissey e o Telejogo.  
 
Com eles vamos perceber os primeiros sons emitidos pelos jogos. Os famosos pings e pongs que já faziam a diversão da garotada naquela época.   

 

Na segunda geração dos vídeo-games (1976 a 1984) nos temos o Atari 2600 como a grande referência da época. Este console já produzia efeitos digitais mais elaborados com pequenas trilhas sonoras em determinadas fases.  

 

Os Jogos como Montezumas RevengeHero e Pitfall se destacaram naquela época utilizando pequenas trilhas sonoras bem simples.  

 

Na terceira geração de consoles temos o Master System como principal destaque.  
 
Agora... Realmente percebemos a inserção de um áudio com melhor qualidade semelhante a trilhas sonoras atuais.  Percebemos também um som ainda muito metalizado, devido a utilização de processadores mais simples que imitavam os sintetizadores da época.  

 

Os jogos que mais se destacaram no mercado foram: O Fantasy Star, o Alex Kid e o Castle of Ilusion da Disney. 

 

Contando com uma tecnologia sonora um pouco mais avançada, os consoles Super NintendoMega Drive trouxeram jogos com músicas fantásticas e trilhas sonoras bem elaboradas. como podemos perceber nos jogos Super Mário BrosChrono TriggerMortal Combat II e Rock Roll Race

 

Nas sucessivas gerações que seguiram podemos notar uma evolução sonora bem grande tanto nos vídeo games como nos computadores que possuem recursos extremamente avançados para a geração de som. 

 

Atualmente com a evolução temos jogos que são verdadeiras obras de arte, com áudio e trilhas sonoras impecáveis como Crysis e  Metro 2033.
 

 

Músicas 

 

    A música é parte essencial em qualquer jogo, através dela o jogador entra em um estado de imersão total, o que potencializa a sua jogabilidade. Devemos lembrar que os jogos que marcaram a sua época possuiam músicas cativantes e envolventes.  
 

O profissional que trabalha com a produção do áudio e o Sound Designer. Ele trabalha com efeitos sonoros, ambientação sonora e criação dos efeitos dentre outras coisas. 

 

No momento do desenvolvimento de um jogo devemos pensar na dinâmica musical que acompanha cada fase, onde, as músicas mais agitadas devem corresponder as ações mais dinâmicas do jogador e em fases mais paradas devemos utilizar músicas mais calmas.  

 
Com a tecnologia atual é possível criar os mais variados estilos musicais utilizando softwares de composição que permitem tocar uma grande variedade de instrumentos.

 

 

Trilhas sonoras 

 

As trilhas sonoras devem ser bem planejadas pois através delas o jogador pode se identificar com todos os elementos do jogo. 

 

A trilha sonora é muito utilizada para criar a ambientação de um jogo transmitindo emoção e dando personalidade a um jogo.  


 

 

Efeitos Sonoros 

 

Um bom jogo sempre deve contar com efeitos sonoros imersivos, onde o jogador tenha a opção de interagir com os objetos do cenário. Toda vez que uma bola pula, deve haver um som característico e . toda vez que o personagem principal pegar um power-up deve escutar um som semelhante. 

 

Desta forma o jogo se torna mais envolvente e imersivo.  

 

Galera!!! Obrigado por acompanhar mais uma aula sobre o desenvolvimento de jogos digitais.

  

Please reload